jusbrasil.com.br
23 de Agosto de 2019

Personal Branding para Advogados

Como gerir sua carreira de forma planejada e inteligente

Quando falamos em personal branding (gestão da marca pessoal) para advogados, com os advogados, o primeiro questionamento é sempre o mesmo: Mas não é proibido a publicidade pelo Código de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB?

Se pensarmos em publicidade como na forma praticada nos Estados Unidos, por exemplo, onde é muito comum termos o número de telefone dos advogados em letras garrafais no metrô, claro que sim. Mas se ela for realizada de forma comedida, com caráter informativo e obedecendo às regras da discrição e sobriedade, não há problemas.

O que realmente causa esta discussão é o receio dos profissionais em divulgarem o seu trabalho, tendo em vista o caráter diferenciado para a publicidade profissional que o Código de Ética e Disciplina da OAB, impõe aos advogados.

O que muitos não compreendem é que a OAB condena a mercantilização da profissão. Isto tem que ficar bem claro. Mas o Código permite sim, a publicidade visando a objetivos exclusivamente ilustrativos, educacionais e instrutivos, sem que haja o intuito de captação de clientela.

Ou seja, o advogado deverá sempre observar o caráter informativo da publicidade, a discrição e sobriedade (palavras importantes), evitando promover, em qualquer circunstância, a captação de clientela ou a mercantilização da profissão.

Mas.... estamos falando em personal branding e não sobre publicidade!

Ou seja, além do advogado desconhecer que pode sim, fazer publicidade de seu trabalho, ele também faz muita confusão entre publicidade, marketing pessoal e personal branding.

Com efeito, o trabalho realizado por um especialista em personal branding é complexo e realizado através de etapas: Começando sempre com o autoconhecimento do advogado (há casos nos quais é necessário a intervenção de um coach para se determinar os reais objetivos pessoais e profissionais), perpassa pela escolha da área de atuação, pelo perfil do público-alvo (audiência), da avaliação do mercado no qual o profissional está inserido, as tendências mais fortes do mercado, bem como, os diferenciais do próprio profissional e a análise de sua imagem (em alguns casos também se faz necessário a intervenção de um consultor de imagem).

Depois de todas estas etapas inseridas aqui de forma bem sucinta, ainda será necessário que o advogado coloque a “mão na massa” e pratique tudo aquilo que aprendeu na construção do plano e ainda verifique os resultados obtidos.

Sim. Você, profissional, terá, depois de ter definido sua área de ação, que investir em suas redes sociais produzindo marketing de conteúdo, levando ao seu público notícias e informações jurídicas de sua área de atuação, mas que sejam extremamente interessantes e em uma linguagem simples e objetiva, com constância e clareza (e se pensar que alimentar as redes dá muito trabalho, pense nos profissionais de alguns anos atrás que para terem suas ideias conhecidas e difundidas precisavam escrever vários livros para ter o aval de seus pares).

Terá também que estar constantemente atento ao mercado e suas mudanças de rota, estudando não apenas notícias jurídicas, mas de política, economia e variedades.

Resumindo, não se trata apenas de uma inserção de publicidade, mas sim de toda uma estratégia a ser desenvolvida cotidianamente.

Será fácil? Não, até mesmo porque você ainda terá que lidar diariamente com as dificuldades inerentes ao exercício da profissão, como audiências, sustentação oral, despachos, atendimento ao cliente, precificação de serviços e peticionamento eletrônico (em diversos sistemas).

Sei por experiência própria que o caminho é árduo, não posso negar, mas pela minha experiência como advogada, como estrategista em personal branding e consultora em marketing pessoal posso afirmar com 100% de certeza que vale a pena investir na contratação de um bom profissional para juntos desenvolverem um plano de marketing pessoal para que você possa se diferenciar. Assim, não será necessário você gritar que é um bom profissional, você vai mostrar isto através do seu conteúdo. Faça a diferença!


Sobre a autora:
Ana Paola Almeida - Advogada especializada em propriedade intelectual, coaching, especialista em marketing pessoal e consultora interna na área de gestão legal. Estrategista em Gestão de Marcas Pessoais na Advocacia (Personal Branding) Tenho 25 anos de experiência como advogada e 9 anos como consultora em gestão legal.


O IbiJus desenvolve uma série de cursos voltados para a prática da advocacia. Será uma honra ter você Jusbrasileiro conosco!

Conheça nossos cursos AQUI.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)